Prof. Dr. José Fábio Paulino de Moura
Coordenador do Setor de Bovinocultura do CSTR/UFCG

O dia 30 de junho de 2015 ficará marcado na história da UFCG como a data em que se deu início a um processo de reestruturação do rebanho de bovinos da raça Sindi, do Núcleo de Pesquisa para o Desenvolvimento do Trópico Semiárido (NUPEÁRIDO), pertencente ao CSTR/UFCG (Fotos 1 e 2).
Esse rebanho, reconhecido nacionalmente pela suas características de padrão racial, rusticidade e produtividade, está vinculado a Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ), o que necessita ser vistoriado por um técnico credenciado a esta Associação, pelo menos, uma vez por ano para, dentre outras atividades, realizar a inspeção dos animais, em relação as características inerentes ao padrão racial da raça; confirmação das informações apresentadas nas comunicações de coberturas, nascimentos e transferências; e, mediante avaliação, realizar as marcações dos animais e emissão dos seus Registros Genealógicos.
Essa visita técnica não acontecia há mais de cinco anos, o que gerou diversas multas a Instituição e a necessidade da realização de exames de DNA, para confirmação de paternidade e maternidade, dos animais que nasceram nesse período. Na data mencionada, recebemos a visita técnica de Luciano Trindade Bezerra (Foto 3), técnico nº 205, credenciado pela ABCZ para, juntamente com a equipe que compõe o NUPEÁRIDO/CSTR/UFCG (Foto 4), realizar as seguintes atividades:

Registro Genealógico
Mediante a avaliação dos animais que se encontravam aptos a receber o atendimento pelo técnico, estes foram marcados a ferro quente com a identificação do proprietário (UFCG), o número do Registro Genealógico Definitivo (RGD) e o símbolo da
ABCZ (Fotos 5 e 6). As informações foram enviadas, eletronicamente, para ABCZ (Figura 1) e os Registros Genealógicos desses animais (Foto 7), foram gerados e enviados para o CSTR/UFCG.
Os animais que não se encontravam aptos a receber o atendimento, devido ao intervalo maior que um ano entre as visitas técnicas, foram identificados ou com a necessidade de realizar exame de DNA, para aqueles em que a mãe se encontra no rebanho, ou para descarte através de leilão público, no caso da mãe não está mais presente no rebanho.

Coleta de Material para DNA
Foi coletado pêlos de 26 fêmeas para confirmação de maternidade e paternidade (Foto 8), sendo 14 produtos com as suas respectivas mães, em que duas vacas apresentavam, cada uma, duas filhas no rebanho. No caso do reprodutor, de nome Granjeiro (RGD UFPB 357), não foi necessário coletar material, pois já existe na ABCZ e no Laboratório, para qual será enviado esses pêlos, amostra colhida em outro momento. Para cada exame desse realizado, a Instituição terá uma despesa de, aproximadamente, R$ 40,00, o que poderia ter sido evitado com a visita anual do técnico.

Permuta de Reprodutores
Através de articulação feita pelo técnico Luciano Trindade, identificamos a possibilidade de permutarmos um futuro reprodutor nosso com outro de da Fazenda Riacho do Navio, localizada em Campina Grande – PB, de propriedade do Sr. Pompeu Gouveia Borba.
O rebanho Sindi do CSTR/UFCG apresenta uma necessidade urgente da utilização de material genético paterno diferente do que está sendo utilizado atualmente, através do reprodutor Granjeiro (RGD UFPB 357), que se encontra em atividade reprodutiva no rebanho há mais de 6 anos, o que poderá causar, em breve, comprometimento reprodutivo e produtivo e até problemas de anomalias, devido ao alto grau de endogamia, ou seja, acasalamento entre animais aparentados, pois esse reprodutor já está cobrindo suas filhas e com eminência de cobrir suas próprias netas.
Os animais a serem permutados já foram selecionados pelo técnico Luciano Trindade, sendo o animal do rebanho de Sr. Pompeu Borba identificado com nome FLORETE P (RGN POP 2454) e o animal da UFCG identificado pelo nome de PLANTEL (RGN UFCG 516), ambos com 7 meses de idade. Essa permuta já foi autorizada pelo Sr. Pompeu Borba e aguarda confirmação por parte da UFCG. Uma vez autorizada, será emitida a ADT - Autorização de Transferência para ambas as partes.

Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos
Com regularização das visitas técnicas junto a ABCZ, foi possível a inclusão, a nível nacional, do rebanho Sindi do CSTR/UFCG no Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos (PMGZ), através do Controle do Desenvolvimento Ponderal e outras provas zootécnicas, em que os nossos animais serão avaliados geneticamente (Figura 2).

O programa de melhoramento genético de zebuínos da ABCZ irá nos auxiliar na identificação dos animais mais produtivos e interessantes dentro da nossa condição de ambiente. Não há dúvida de que o PMGZ permitirá a produção de touros e matrizes superiores, com a manutenção das características de produtividade e funcionalidade, em condições extremas do nosso Semiárido.

Teste de Progênie
Nesta mesma ocasião, também surgiu a possibilidade da inclusão do rebanho Sindi do CSTR/UFCG no Teste de Progênie do Centro Nacional de Gado de Leite (CNPGL), da EMBRAPA. A participação do nosso rebanho nesse Teste será possível graças a regularização dos nossos animais perante a ABCZ e a articulação por parte do técnico Luciano Trindade com o responsável pelo Programa na Paraíba, o pesquisador da EMEPAPB, Dr. Ricardo Miranda Leite. Estamos, nesse momento, aguardando o cadastramento do rebanho para o Teste de Progênie do CNPGL - EMBRAPA.
Esse teste irá permitir a estimativa do mérito genético dos nossos animais para produção de leite e outras características de importância econômica que não se expressam no próprio indivíduo.
Com a possibilidade de integrarmos esse Teste, poderemos receber material genético de animais de outros rebanhos, testados pela CNPGL – EMBRAPA, e o fornecimento de material genético do nosso rebanho, através da utilização do sêmen dos touros participantes do Teste de Progênie, levando o nome da nossa Instituição ao cenário nacional e internacional.

A CONTINUIDADE DESSAS ATIVIDADES INERENTES A ESTRUTURAÇÃO DO REBANHO, REGISTRO GENEALÓGICO, PARTICIPAÇÃO NOS PROGRAMAS DE AVALIAÇÃO GENÉTICA, A NÍVEL NACIONAL E INTERNACIONAL, DENTRE OUTROS, IRÃO PROMOVER O MELHORMANTO GENÉTICO DESSES ANIMAIS, COM CONSEQUENTE EVOLUÇÃO DA EFICIÊNCIA REPRODUTIVA E PRODUTIVA. ESSE TRABLHO SERÁ GARANTIDO COM A VISITA ANUAL DO TÉCNICO DA ABCZ E, PARA TANTO É NECESSÁRIO UM EMPENHO DA NOSSA INSTITUIÇÃO NO SENTIDO DE DESTINAR RECURSOS PARA A CONTRATAÇÃO DESSE SERVIÇO.

Patos-PB, 15 de julho de 2015.